- Resultado das Loterias BR, FD e Para Todos PT-Rio do 1º ao 5º prêmio.

História do Jogo

 

Foi em 1892 que o barão João Batista Viana Drummond, amigo de dom Pedro II, teve o seu mais grave problema financeiro.

Com o advento da República, deixava de receber os 10 contos da subvenção que se acostumou a receber durante a Monarquia. Ainda era muito rico, dono do Jardim Zoológico do Rio de Janeiro, no bairro de Vila Isabel, mas não possuia investimentos em outras áreas.

Um mexicano bastante astuto, sr. Manuel Ismael Zevala, que havia trazido para o Rio, sem muito sucesso, o jogo das flores lhe deu a idéia de que seria mais lucrativo investir no jogo do bicho.

Os bichos eram representados individualmente pela seqüência numérica de quatro unidades, compreendidas de 00 e 99 nos dois dígitos finais, haveria 25 bichos que respeitada a sua ordem alfabética eram distribuídos em progressão aritmética múltiplas de quatro de 00 a 99. Ao final do dia, os organizadores do jogo revelavam o nome do bicho vencedor e afixavam o resultado num poste, o que até os dias de hoje continua sendo feito.Assim, a partir do dia 3 de julho de 1892, os visitantes que cruzavam o portão de entrada do Jardim passaram a receber um papel com a indicação de um animal, dentre os 25 que havia naquele Zoológico, para o sorteio que poderia proporcionar uma quantia vinte vezes superior a que foi paga pelo ingresso.

O jogo do bicho permitia apostas de "simples moedas a tostões furados ", e isso em uma época em que a recessão tomava conta do Brasil. Essa modalidade de jogo rapidamente se alastrou pelo país e tornou-se para o pobre algo comparável à bolsa de valores para os mais abastados.

Desse modo, quase sempre investindo com poucas moedas, o apostador nunca deixava de aplicar na sua "bolsa de valores", talvez a maior a céu aberto do mundo, e que deu origem à expressão: "só quem ganha é quem joga".

Levava o prêmio quem tivesse designado no bilhete o nome e o desenho do animal que no final era revelado em um quadro no alto de um mastro, na entrada do Jardim. Foi um sucesso e o problema do sr. barão Drummond parecia resolvido. Zevala também não saiu mal dessa história, ficando com o cargo de gerente do zoológico. democrático, surgiu como um divertimento da alta sociedade fluminense, como mostram os jornais da época .O jogo do bicho, ou simplesmente o bicho, hoje tão popular e democrático, surgiu como um divertimento da alta sociedade fluminense, como mostram os jornais da época .

O governo de Floriano Peixoto que, se no início pensava que o jogo evitava conspirações, começou a ser menos tolerante. Desde então o jogo do bicho, cuja origem parece ser o Camboja (sudeste da Ásia), vive "entre tapas e beijos" com a Lei, conforme as conveniências. Propostas de legalização já bateram nas portas do Senado e no Congresso Federal na segunda década do século 20, com um senador que tinha um bicho no nome, Érico Coelho.

Anthony Garotinho, quando eleito governador do Rio de Janeiro em 1998 pelo PDT, também falou em legalizar o jogo no antigo estado da Guanabara.

Publicações em Jornais de 1892

Em bondes especiais dirigiram-se os convidados e representantes da imprensa àquele local e depois de visitarem o hotel, que se acha nas melhores condições, os jardins, as gaiolas em que se acham os animais e aves, tomaram parte em um lauto jantar, em mesa de mais de 60 talheres, presidida pelo digno diretor daquela empresa, o sr. barão de Drummond.
O 1o brinde foi levantado pelo sr. Sergio Ferreira ao sr. barão de Drummond, que em seguida com toda a gentileza brindou à imprensa, sendo correspondido pelo nosso representante. Trocaram-se ainda outros brindes, sendo o último ao sr. vice presidente da República.
Como meio de estabelecer a concorrência pública, tornando freqüentado e conhecido aquele estabelecimento que faz honra ao seu fundador, a empresa organizou um prêmio diário que consiste em tirar à sorte dentre 25 animais do Jardim Zoológico o nome de um, que será encerrado em uma caixa de madeira às 7 horas da manhã e aberto às 5 horas da tarde, para ser exposto ao público. Cada portador de entrada com bilhete que tiver o animal figurado tem o prêmio de 20$. Realizou-se ontem o 1o sorteio, recaíndo o prêmio no Avestruz, que deu uma recheiada poule de 460$000. A empresa tem em construção um grande salão especial para concertos, bailes públicos, e vai estabelecer no jardim jogos infantis e outros diversos para o público.
Às 9 horas voltaram os convidados, pessoas de alta distinção, penhorados todos à gentileza do sr. barão de Drummond e seus dignos auxiliares. Foi uma festa esplêndida.” Jornal do Brasil, 4 de julho de 1892

“ Jardim Zoológico - A empresa deste importante estabelecimento de criação do benemérito barão de Drummond vai hoje inaugurar diferentes divertimentos ao público fluminense, que alí terá diariamente um passatempo. O sr. M.I. Zevada, é o gerente da empresa e conhecedor de vários estabelecimentos europeus e americanos idênticos ao Jardim Zoológico, dá esperanças de engrandecer aquela instituição de mérito nacional. Há um jantar de instalação, cujo convite muito agradecemos.” O Tempo, 3 de julho de 1892

“A empresa Jardim Zoológico deu domingo último um grande banquete no magnífico restaurant que existe no Jardim. Para esse banquete tinham sido convidados a imprensa e várias pessoas da nossa melhor sociedade. Correu animadíssima a festa, no meio da maior cordialidade e da maior gentileza por parte dos diretores da empresa. Durante todo o tempo em que estiveram presentes os convidados tocou uma excelente banda de música as melhores peças de seu repertório. A empresa está atualmente organisada sob grandes moldes, procurando o mais possível distrair o público por todos os meios do seu alcance, organizando concertos, bailes públicos, circos de cavalinhos, espetáculos diversos, bilhares, jogos carteados, jogo de bola e outros modos de diversão. Além disso, a empresa resolveu estabelecer um prêmio de 20$ por meio de um sorteio original. Cada pessoa ao entrar no jardim receberá por 1$, um bilhete com a indicação de um animal dos 25 que existem no jardim. Em um poste de 5 metros de altura, numa caixa fechada, será colocado um quadro representando um dos animais e quem tiver no bilhete receberá o prêmio. A empresa deposita como garantia de pagamento dos prêmios 10$000 em um banco. O serviço de bondes vai ser aumentado proporcionando assim maior comodidade ao público. “O Tempo, 6 de julho de 1892

“Jardim Zoológico - Grande festa hoje no Jardim Zoológico. Inaugura-se uma empresa de divertimentos públicos, com rifas em que se pode tirar até 40:000$000. Uma fortuna.” Diário do Commércio, 3 de julho de 1892. “Realizou-se ontem, como tinhamos anunciado, a inauguração da nova empresa do Jardim Zoológico. Às 3 horas das tarde partiram do largo do Rocio em direção a Vila Isabel, dois bonds especiais dessa companhia, levando os convidados daquele empresa, sendo precedidos de uma banda de música. Chegados ali foram os convidados recebidos pela administração do Jardim, que gentilmente acompanhou-os na visita geral. Às 5 horas desceu a caixa que continha a figura do animal que dominava o dia, de acordo com o programa. O avestruz foi o animal vencedor e que deu aos donos dos bilhetes respectivos os 20$ de prêmio. Após a vitória do avestruz a vitória do estômago. Deu-se começo pois a um lauto e profuso banquete de 100 talheres, havendo por esta ocasião brindes de saudações recíprocas. À festa compareceram muitas distintas senhoras, representantes da imprensa e outros muitos convidados.” Diário do Commércio, 4 de julho de 1892

“A empresa do Jardim Zoológico inaugurando hoje um restaurant no mesmo jardim, destinado a famílias, e onde estabeleceu graciosos jogos para crianças e distrações próprias a um magnífico logradouro público, oferece hoje aos seus convidados um jantar regado a fino champagne Clicot. A inauguração terá lugar às 5 horas da tarde, saíndo um bonde especial para os convidados, às 3 horas, da praça da Constituição.” Diário de Notícias, 3 de julho de 1892

“A empresa do Jardim Zoológico ofereceu ontem um jantar a vários convidados, que em um bonde especial seguiram, às 3 horas da tarde, para o soberbo restaurante situado naquele jardim, em Vila Isabel. Para desejar que faça carreira este novo estabelecimento, basta desejar-lhe mais orientada administração do que teve o seu antecessor.” O Paiz, 4 de julho de 1892

“A empresa do Jardim Zoológico ofereceu domingo, no restaurante alí estabelecido, um lauto jantar a diversos cavalheiros.” Gazeta de Notícias, 5 de julho de 1892

“Há hoje festa no Jardim Zoológico, inaugurando-se ali novos divertimentos.” Jornal do Commércio, 3 de julho de 1892 “Foram inaugurados ante-ontem diversos divertimentos no Jardim Zoológico, entre os quais o do sorteio dos animais, que tem por fim animar a concorrência àquele estabelecimento. Esse sorteio consiste no seguinte: d’entre 25 animais escolhidos pela Empresa é tirado um diariamente e metido em uma caixa quando começa a venda de entradas. Às cinco horas da tarde, a um sinal dado, abre-se a caixa e a pessoa que tem a entrada com o nome e o desenho do animal, ganha-o como prêmio. No próximo domingo o público lá encontrará diversos divertimentos e jogos infantis. Está em construção uma grande sala destinada a bailes populares.” Jornal do Commércio, 5 de julho de 1892

“Venceu ontem o gato. A empresa pagou prêmios na importância de 1:420$000. O Jardim foi visitado por 1350 pessoas. O Sr. ministro da Guerra visitou ontem o Jardim Zoológico em companhia do barão de Drummond. S. Ex. foi testemunha da forma dos prêmios estabelecidos pela empresa, afim de animar a concorrência daquele estabelecimento. Muito agradou a S. Ex. a ordem e asseio daquela vivenda de animaes.” Diário do Commércio, 11 de julho de 1892

“O sr. ministro da Guerra visitou ontem o Jardim Zoológico, percorrendo todas as suas dependências, acompanhado pelo sr. barão de Drummond.” Jornal do Brasil, 11 de julho de 1892 “O marechal Floriano Peixoto visitará brevemente o Jardim Zoológico.” Gazeta da Tarde, 8 de julho de 1892

“Para os azaristas - No Jardim Zoológico venceu ontem o Avestruz. A empresa pagou de prêmios 680$.” O Tempo, 10 de julho de 1892

“Jardim Zoológico - Venceu ontem o gato. A empresa pagou de prêmios 1:100$.” O Tempo, 14 de julho de 1892

“Jardim Zoológico - Venceu ontem o cavalo. Pagou-se de prêmios 740$. Amanhã (domingo) das 3 horas da tarde em diante baverá bondes diretos. Divertimentos diversos.” O Tempo, 16 de julho de 1892

“Jardim Zoológico - Venceu ontem o cachorro. Pagou-se de prêmio 2:08$.” O Tempo, 17 de julho de 1892

“No Jardim Zoológico venceu ontem o pavão. Pagou-se prêmio de 1:140$.” O Tempo, 19 de julho de 1892

“Jardim Zoológico - Venceu ontem o coelho. Pagou a empresa prêmios na importância de 640$000.” Gazeta de Notícias, 6 de julho de 1892

ANÚNCIO: Jardim Zoológico - Prêmios Diários Sobre Animais de 20$ a 40:000$ - Vendas das Entradas na Rua do Ouvidor No 129 e no Jardim. O Tempo, 12 de julho de 1892